À Sua Santidade, Papa Francisco:

O seu reconhecimento à ameaça que as mudanças climáticas representam, os esforços do Vaticano para se tornar o primeiro Estado neutro em emissões de carbono e a sua dedicação no cuidado à Criação nos dão grandes esperanças.

Clamamos para que o senhor use o poder de sua posição para dar um exemplo ao mundo. Pedimos para que o Banco do Vaticano retire todos os seus investimentos na indústria dos combustíveis fósseis, que está nos levando à crise climática, e também para que o Vaticano apoie publicamente o crescente movimento de retirar investimentos dos combustíveis fósseis.

Obrigado por sua liderança.

Assinado,

Olá !

Guardamos as suas informações de contato da última vez que você esteve por aqui. Por favor, clique no botão abaixo para continuar.

 
Últimas pessoas que assinaram:
Aline Barbosa Curi Brazil
Alessandra Helena Schneider Brazil
Debora Haas Souza de Gastal Curacao
Suzi Test United States
Debora Haas Souza de Gastal Curacao
Luis Fazendeiro Portugal
Janaina oliveira de berehulka Brazil
Nelmara Netherlands
MIlena Morozowicz Brazil
Maria Severa Junges Pierri Brazil
Leticia M B Machado Brazil
Isabelle Ludovico da Silva Brazil
Rosemari de Almeida Brazil
Angela Maria Moretto dos MªMoretto Brazil
Monica Daduch Brazil
Mauricio Kotvan Brazil
Lauriene Nakai Faraco Brazil
Rosa Maria B. Japur Brazil
Anderson F Alonso Brazil
nadyr Bonifacio Junior Brazil
nadyr Bonifacio Junior Brazil
Maira Spilack Brazil
Jeovah Meireles Brazil
Sônia Zainko Brazil
RuyEdy Edy Iglesias Silveira Brazil
Carina mattievich Brazil
Mariana Soares Brazil
Horacio Augusto Correia da Cunha Portugal
Rufino Becker Brazil
Ricardo Pinheiro Ribeiro Brazil
Daniely Lima Brazil
António Luís Barroso Portugal
Ramón Coira Luaces Spain
Gilson Silva da de Souza Brazil
Raphael Gomes Brazil
Silvia Calciolari Brazil
Lucas Dorneles Magnus Brazil
João Montaleone Brazil
Renato Lopes Savedra Brazil
Debora Haas Souza de Gastal Curacao
Gilson Moura Henrique Junior Brazil
Eduardo Izumino Brazil
Flávia Toqueti Brazil
Ricardo Machado Brazil
Silvia Calciolari Brazil
Juarez Alvarenga Brazil
Claudio Luis Gastal Brazil
Ana Medeiros Portugal
Anna Katharina Schaub Switzerland
Ricardo Miranda Rodrigues Portugal
Isabel Lopes Portugal
Anahy Makuska Oviedo Brazil
Juliana Santos Italy
Irina Bertolucci Chermont Brazil
Eusebio Manuel Vestias pecurto Manuel Vestias vestias Portugal
Nuno Nunes Portugal
Patrícia Silva Portugal
José Oliveira Portugal
Carlos Eduardo Sander Brazil
Carlos Eduardo Sander Brazil
Miguel Lamy Portugal
Debora Brazil

Se é errado destruir o planeta, então também é errado lucrar com esta destruição.

O movimento para o desinvestimento dos combustíveis fósseis sempre defendeu um princípio moral fundamental: investir na indústria dos combustíveis fósseis é errado. As mudanças climáticas são injustas.

Estes são preceitos com os quais tanto cristãos quanto não-cristãos estão de acordo. Nos últimos dois anos, centenas de universidades, cidades e comunidades religiosas se manifestaram em apoio à retirada de investimentos dos combustíveis fósseis, pedindo às instituições para que alinhem seus investimentos a seus princípios morais e que mandem uma mensagem simbólica muito clara: as ações deste setor da indústria são incompatíveis com um planeta habitável, e nós somos contra isso.

Muitos líderes responderam a este chamado, e nos últimos meses instituições como o Unitário-Universalismo, a Igreja Unida de Cristo e o Conselho Mundial de Igrejas se comprometeram a retirar seus investimentos da indústria dos combustíveis fósseis. Em junho do ano passado, a Universidade de Dayton se tornou a primeira universidade católica a desinvestir.

A situação está mudando. Agora é hora de o Vaticano retirar seus investimentos.

Representando 1,2 bilhões de católicos e contando com o respeito de cristãos e não-cristãos, o Papa Francisco ocupa uma posição única em que pode somar tanto sua voz quanto seu poder moral em apoio ao movimento de desinvestimento dos combustíveis fósseis.

Nos próximos meses, o Papa Francisco planeja publicar uma encíclica, um dos documentos mais importantes de orientação da Igreja Católica, sobre o papel da humanidade no cuidado ao planeta Terra.

O Papa compreende a ameaça que as mudanças climáticas representam. Ele compreende o imperativo moral do cuidado à Criação. Ele compreende que se não fizermos nada, os impactos das mudanças climáticas serão terríveis e cairão com mais força sobre a parcela mais vulnerável da humanidade. Ele compreende que os seres humanos são responsáveis pela preservação do planeta – e da humanidade também.

Vamos pedir ao Papa Francisco para que torne o desinvestimento parte de sua argumentação moral.



English | Français | Español | Deutsch | Italiano 日本語 Polski | العربية